Ar condicionado inverter ou reverso: qual a diferença?

30 de maio de 2014 | Sem Comentários Voltar

Na hora de escolher um ar condicionado, encontramos modelos com as mais diferentes funcionalidades e recursos, o que muitas vezes deixa dúvidas sobre a melhor opção para as nossas necessidades. Em primeiro lugar, é preciso entender o que cada termo e especificação quer dizer. Neste quesito, um dos pontos que mais geram confusão são as chamadas funções “Inverter” e “Reverso”.

Depositphotos.com/AndreaA Os condicionadores de ar inverter proporcionam uma economia de até 30%, quando comparados aos modelos convencionais.

Apesar de serem termos semelhantes, tratam-se de funções totalmente diferentes. O chamado ciclo reverso é um recurso dos aparelhos que têm capacidade não só de resfriamento, mas também de aquecimento. Geralmente, esse recurso é indicado, simplesmente, como função “quente/frio” na descrição do modelo.

Já a tecnologia Inverter está presente em aparelhos modernos, desenvolvida para aumentar a eficiência energética através da inversão da frequência que controla a velocidade de compressão do ar condicionado.

Os condicionadores de ar inverter proporcionam uma economia de até 30%, quando comparados aos modelos convencionais. Além disso, apresentam maior durabilidade, já que o motor não se desgasta com o constante liga/desliga e são mais silenciosos.

Portanto, não confunda na hora de escolher seu aparelho. Nem todo modelo inverter tem o ciclo reverso e nem todo reverso possui a tecnologia inverter. Alguns modelos, porém, podem apresentar as duas funções e são opções eficientes e de ótimo custo-benefício.

Compartilhe este artigo
Nenhum comentário sobre "Ar condicionado inverter ou reverso: qual a diferença?"
Deixe um comentário